sábado, 4 de janeiro de 2014

Serpenses Ilustres (Figuras da nossa Terra) VII

Natural de Serpa, Urbano Rodrigues, ou melhor Urbano Pires Lavado Corte-Real Rodrigues, nasceu na Freguesia de Santa Maria em 9 de Julho de 1888.
Cedo rumou a Moura, terra natal do seu pai, onde se mantém até à adolescência, vai para Lisboa aos 16 anos onde frequenta o Curso Superior de letras, tendo como mestre Teófilo Braga.
Inicia a sua colaboração em vários jornais com a publicação de folhetins, tendo como parceiros, Aquilino Ribeiro, Alfredo Guimarães e Pinto de Carvalho entre outros.
Passou pelo jornal “O Século” colaborando na página literário e depois no jornal “O Mundo” de que foi Chefe de Redacção e mais tarde director.
Do seu casamento com Maria da Conceição Tavares nasceram-lhe três filhos, Urbano Augusto; José Eduardo e Miguel Urbano Tavares Rodrigues.
Deu inicio à sua vida de escritor e dramaturgo em 1905, publicando a peça de teatro “Caminho da Ventura” a que se seguiram “Carmim”; “Maria da Graça” onde retrata usos e costumes do Alentejo, entre outras.

Eleito Deputado por Beja pelo Partido Republicano nas eleições de 1813, as suas intervenções pautaram-se pela preocupação das condições sociais em especial dos trabalhadores rurais e mineiros.